wordpress stat
Receita de Tarte de Rainha Cláudia

O capricho de uma rainha…

tarte de ameixa


E eis que um súbito desejo perturba a sua majestade… A rainha Cláudia quer uma tarte.





tarte de ameixa

Tarte de Rainha Cláudia

Para 8-10 pessoas:

Massa:
250 g de farinha de trigo
125 g de manteiga amolecida
62.5 g de açúcar em pó
1 ovo

Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Untar e polvilhar de farinha uma tarteira de uns 20 cm de diâmetro. Reservar.

Na batedeira:
Com o gancho de amassar, misturar a farinha com o açúcar.
Juntar a manteiga amolecida e misturar bem.
Por fim, misturar o ovo até que a massa esteja homogénea.
A massa deve ser trabalhada no mínimo de tempo possível, sem que se amasse muito.

Manualmente:
Fazer um vulcão sobre uma mesa com a farinha e o açúcar.
Colocar no centro o ovo e a manteiga e misturar até que a massa esteja homogénea.

Estender a massa sobre uma superfície ligeiramente enfarinhada.
Colocar a massa na forma.

Recheio:
4 ovos
500 g de crème fraîche
125 g de açúcar
10 ameixas rainha Cláudia*

Fazer um corte em forma de cruz na base de cada ameixa, cortando apenas a pele.
Levar um tacho com água a ebulição.
Entretanto, preparar uma taça com água e gelo.
Mergulhar as ameixas na água a ferver durante uns segundos ou até que a pele comece a soltar-se.
Retirar as ameixas da água a ferver e pô-las dentro da água gelada para cortar a cozedura.
Descascar as ameixas, puxando a pele e retirar o caroço.
Dispôr as ameixas sobre a base da tarte.
Bater os ovos com o creme fraiche e o açúcar.
Verter o creme sobre a massa.
Cozer até que o creme tenha coalhado e a massa esteja dourada.

Ao sair do forno, polvilhar com açúcar em pó.
Pincelá-las em frio com gelatina neutra ou de maçã.

*dependendo da qualidade dos ingredientes, assim será a qualidade da nossa comida.
Por favor, não destinem aos doces a fruta sem sabor.
Usar uma melancia sem sabor para fazer um gelado, só poderá resultar num gelado sem sabor. (isto porque houve muitas pessoas que me disseram que íam usar melancias insípidas que tinham comprado)
Da mesma forma, usar ameixas pouco doces ou verdes para uma tarte, resultará numa tarte com esse mesmo sabor.




Comentários

54 Comentários to “Receita de Tarte de Rainha Cláudia”

  1. Claudia Lima em 26 Julho, 2009

    Meu nome tb sendo Claudia, me sinto como se tivesse me tornado uma rainha!
    As tartes ficaram com um aspecto digno de agradar qq rainha.
    Sou apaixonada por este formato de forma, dá um acabamento lindo e delicado ao produto final.
    Bjs :)

  2. Andreia Cambez em 26 Julho, 2009

    uma imagem vale mais que 1000 palavras
    um espantoooo

  3. Carla em 26 Julho, 2009

    Leonor, novamente um doce de dar agua na boca.
    Essas ameixas Rainha Claudia não sei se irei encontra-las por aqui.
    Pela foto elas são ameixas pequenas, ou você as cortou para ficarem desse tamanho?

  4. Leonor de Sousa Bastos em 26 Julho, 2009

    Carla,

    Não cortei as ameixas, elas estão inteiras mas descaroçadas.
    As ameixas rainha cláudia são pequenas, com uma pele verde e têm uma polpa firme, doce e sumarenta.

    Um beijinho,

    Leonor

  5. Diana em 26 Julho, 2009

    Para quando a publicação de um livro? :p

  6. Micas em 26 Julho, 2009

    O teu blog tem um cariz cada vez mais instrutivo, além apresentar o teu dom de pasteleira…
    As dicas, as palavras e os conselhos, são objectivos mas muito importantes, para quem está deste lado como amador, mas tem uma paixão enorme pela arte!

    Obrigada pela partilha e parabéns pela constante inovação…

    Não posso vir diariamente (pois com uma princesa em crescimento, as atenções redobram e os mimos requerem mais presença), mas sempre que posso venho visitar esta cozinha, sempre tão cheirosa e recheada! 😉

    Bjcas

  7. Leonor de Sousa Bastos em 26 Julho, 2009

    MIcas,

    Não imaginas como gosto de ti, depois de tanto tempo juntas por esta blogosfera…:)
    Nunca respondo aos teus comentários porque normalmente só vou respondendo a perguntas, mas acho que já estava na altura de te agradecer pelo teu constante apoio…obrigada!

    Adoro que venhas até cá…és mais que bem-vinda! :)

    Beijo!

  8. Leonor de Sousa Bastos em 26 Julho, 2009

    Diana,

    Isso pode ser mais cedo do que eu mesma espero…;)

    Beijo

  9. Ameixinha em 26 Julho, 2009

    Essa ameixa rainha brilha que é uma beleza :) Ainda é minha prima, de terceiro grau mas é he he

  10. borboleta africana em 26 Julho, 2009

    Quando abri o teu post pensei que estava a ver uma “carica” gigante ou uma tartellete liliputiana,,,consigo sempre divagar quando venho cá espreitar.
    Fico contente com as novidades que vão estourar…nada que eu (e todos os outros) não estivessem já à espera,
    Bjs

  11. Gina em 26 Julho, 2009

    O capricho não está só na rainha, mas na doceira também!
    A ideia de usar as forminhas na foto ficou bem interessante.
    Bjs.

  12. Lygia em 27 Julho, 2009

    Maravilhoso! Seus doces são instigantes!!!!

  13. Carol em 27 Julho, 2009

    Leonor, se um dia tiver essa habilidade e criatividade na pastisserie eu sere Feliz. Sabes que sou fã de seu trabalho. Gostaria de lhe ver trabalhando um dia. Grande beijo e boa semana.

  14. Claudia em 27 Julho, 2009

    Leonor,

    Uma beleza as tortinhas, nunca tinha ouvido falar nesse tipo de ameixa mas acho que já tinha visto as frutinhas sem saber que eram ameixas.

    Adorei o nome, fico aqui pensando quem será a tal rainha que batizou as ameixas? Concordo com você, deve-se usar as melhores frutas sempre, o resultado é sempre melhor, mas uso as frutas que tenho mesmo quando elas estão não estão em seus melhores momentos. Desperdício é triste.

    Super beijo,

    Claudia

  15. AndreaDomingas em 27 Julho, 2009

    Oi Leonor!
    Essas mini-tartes me tentaram! Achei-as maravilhosas e fáceis de fazer! O probleminha é encontrar estas ameixas… acho que são francesas, ou me engano? Bem aqui na feira há outras variedades também e penso que alguma poderia substituir bem a Rainha Claudia.
    Beijos!

  16. Luísa Alexandra em 27 Julho, 2009

    Que brilho fantástico!

  17. Leonor de Sousa Bastos em 27 Julho, 2009

    Ameixinha,

    …devias investigar isso…não vá a rainha não ter descendência…;)

    Borboleta,

    …todos os passos que damos são devagar mas há coisas que começam a fugir ao nosso controle. O livro será inevitável…

    GIna,

    Eu adoro tartes! O incrível é que a minha parte favorita é a massa…
    Gostava de ter mil formas e já ando a precisar de renovar o meu stock….:)

    Carol,

    Prometo que esse dia está próximo…um dia poderá ver-me a trabalhar…há mil ideias a concretizar em breve.

  18. Leonor de Sousa Bastos em 27 Julho, 2009

    Cláudia,

    Confesso que não investiguei a fundo a origem do nome destas ameixas, mas em português não há nenhuns resultados para quase nada…
    Se descobrir alguma coisa aviso!

    Eu sou apologista de não desperdiçar.
    Posso usar frutas manchadas, picadas ou demasiado maduras dependendo da elaboração a preparar.
    Se a fruta é bem perfumada mas apenas lhe falta doçura, acho que se pode utilizar perfeitamente, mas para uma fruta verde e sem sabor não encontro remédio…

    Beijo enorme!!

  19. Leonor de Sousa Bastos em 27 Julho, 2009

    Domingas,

    Parece que esta variedade de ameixas chegou do Oriente a França.
    Há uma zona do sul de Portugal (Alentejo) em que elas têm denominação de origem protegida e são chamadas de ” Ameixas de Elvas”.

    Cláudia,

    Já descobri!!!
    Parece que o nome “rainha cláudia” foi dado por um naturalista do Renascimento que dedicou esta variedade de ameixas (recém chegadas do Oriente) à rainha Cláudia, mulher de Francisco I de França.

  20. Moira em 27 Julho, 2009

    Leonor,
    Que bela sugestão! Para mim Rainhas Cláudias são a rainha de todas as ameixas, desde sempre as minhas preferidas, quando chegam cá a casa, desaparecem rapidamente. Nunca as imaginei numa tarte, mas ficam perfeitas. Também adoro compota dessas ameixas.
    Tenho lido pelos comentários que o livro está para breve, fico muito feliz com isso e não dispenso o meu autografado :)
    Beijocas
    Manuela

  21. Ana Allen em 27 Julho, 2009

    Boa tarde Leonor…
    Mais uma vez uma receita com um aspecto divinal. tenho que ir comprar as ameixas…
    Vou experimentar esta ou o cheese cake no sábado, na festança da minorca lá de casa.
    Um beijinho, e vá dando notícias sobre o livro.
    Ana

  22. Olívia Chung em 27 Julho, 2009

    Leonor

    A sua capacidade e criatividade é imparável…..

    Como se deve sentir bem.

    Vóvó

  23. Cláudia Marques em 27 Julho, 2009

    Não é a 1ª vez que cá venho, mas hoje não resisto a comentar. Sendo também Cláudia, sinto-me uma rainha só de olhar para essa tarte. Então se a provasse, sinceramente, nem sei o que sentiria…
    As fotos são sempre excelentes, mas esta entra-nos pelos olhos!! e pela boca também… :)
    Linda!

  24. Canela em 27 Julho, 2009

    Leonor
    Que destino delicioso tiveram essas rainhas tambem deliciosas.
    Gostei do aspecto estanhado/brilhante muito bem conseguido!
    Sigo sempre esse principio,nunca perco tempo a fazer um doce com fruta que não comeria….Quem usa pouco açucar percebe muito bem isso….
    Beijos

  25. em 27 Julho, 2009

    sabes leonor… eu acho as tuas receitas fabolusas… mas estas tarteletes estão deslumbrantes…
    não acho as receitas diferentes… mas acho os ingredientes dificeis de encontrar… =(

  26. em 27 Julho, 2009

    «não acho as receitas diferentes» peço desculpa, não queria dizer diferentes mas sim dificeis…

  27. Leonor Rodrigues em 27 Julho, 2009

    Olá Leonor :)
    É sempre com muito gosto que todos os dias venho espreitar o seu blog pela beleza das fotografias e confecção das suas receitas! Um regalo para os olhos e uma tentação para a “linha”…
    Agrada-me a ideia deste casamento, Rainha Cláudia e Crème Fraîche…uma sugestão que brevemente irei experimentar, apesar de não ter ainda visto à venda estas ameixas.
    Beijinho
    (Leonor)

  28. Leonor de Sousa Bastos em 27 Julho, 2009

    Moira,

    Também gosto muito de rainhas cláudias…aliás, gosto de todas as ameixas!
    Ultimamente tenho comido tantas que me lembrei de fazer uma tarte com elas… :)

    Beijo!

    Ana Allen,

    Obrigada por ter vindo até cá…
    Apesar de achar que esta tarte fica muito boa, aposte no cheesecake… 😉

    Beijinhos!

    Olívia,

    Antes de ter vindo para cá, não tinha vontade de acordar e achava que toda a minha vida era um fracasso. Agora, tudo o que faço me torna feliz! :)

    Obrigada!

  29. Leonor de Sousa Bastos em 27 Julho, 2009

    Cláudia,

    Obrigada por ter comentado…é sempre muito bom poder “ouvir” quem está do “outro lado” !!

    Um beijinho!

    Canela,

    Nas lojas de pastelaria vende-se esta gelatina de maçã que dá um brilho muito bonito mas pode fazer-se com uma receita que tenho pelo blog de gelatina de alperce!

    Jú,

    O crème fraîche encontra-se com relativa facilidade num supermercado, mas podes substituir por nata que deve ficar igualmente bem!

    beijo!

  30. Leonor de Sousa Bastos em 27 Julho, 2009

    Leonor,

    As ameixas, aqui, encontram-se por toda a parte e de todas as variedades!!
    Estas que comprei eram tão boas que não resisti a guardar algumas delas para esta tarte.
    Aviso desde já que a tarte fica boa mas muito pouco doce …:)

    Beijinhos

  31. Odete em 27 Julho, 2009

    NAo estava conseguindo deixar recados aqui…mas hoje parece que vai…hehhe

    Leonor, mais uma maravilha. A leveza e brilho dessas torinhas hipnotizam-me.

    Beijos e uma linda semana

  32. Leonor de Sousa Bastos em 27 Julho, 2009

    Odete,

    Que estranho…
    Houve uma altura em que sempre que entrava no seu blogue a página se fechava passado pouco tempo sem me dar hipótese de comentar e deixava-me louca!
    Aconteceu-me o mesmo com outros 2 blogues mas apenas 1 ou 2 vezes…

    Felizmente, nunca mais me aconteceu…

    Uma boa semana para si também!

    Beijo!

  33. Mari Azevedo em 28 Julho, 2009

    Leonor querida, como sempre, suas fotos estão magníficas, e sua tarte, com um aspecto fantástico!! Imagino que deva ser deliciosa, perfeita… que coisa mais linda… :)
    Beijo enorme,

    Mari

  34. Léia Silva em 28 Julho, 2009

    Oi querida, que perfeiçao, heim?! Parece que desmancha na boca. Parabéns para a cuoca e para o fotografo! Bjim com karim
    Léia

  35. Verena em 28 Julho, 2009

    Uau!!! Leonor, isso está que é uma loucura!
    Adorei saber que o livro não é mera possibilidade…
    Um beijo e parabéns pela beleza das coisas que faz!
    Pena que estás tão longe…adoraria aprender algumas dicas in loco com você!

  36. Sónia em 29 Julho, 2009

    Com estas ameixas, conheço e adoro!!!! a sericaia.

    Mas estas tartes, Leonor… Que aspecto delicioso!!
    Mesmo sem o título de Rainha, esta tua sugestão já me deixou com o capricho e a “sonhar” com estas tartes!
    As fotografias também estão soberbas.

  37. clara em 29 Julho, 2009

    este blog é uma delicía,visito-o diáriamente mesmo que não tenha receitas novas,pois é sempre agradável de ver, mesmo que sejam as receitas que já foram vistas!!!! Beijinhos de parabéns e fico a aguardar a surpresa da proxima receita….!!!

  38. moranguita em 29 Julho, 2009

    leonor que maraivilha estas suas tartes mini:-)
    isso da ameixa rainha e que nao sei o que?
    desculpe la a pergunta.
    beijinhos

  39. Leonor de Sousa Bastos em 29 Julho, 2009

    Olá moranguita,

    As ameixas rainha cláudia são pequenas, com uma pele verde e têm uma polpa firme, doce e sumarenta.Parece que esta variedade de ameixas chegou do Oriente a França.
    Há uma zona do sul de Portugal (Alentejo) em que elas têm denominação de origem protegida e são chamadas de ” Ameixas de Elvas”.

    Espero ter ajudado,

    Leonor

  40. Patrícia em 29 Julho, 2009

    Olá,

    Desde que visitei o blog pela primeira vez fiquei completamente viciada. As receitas são muito imaginativas e as fotografias são absolutamente maravilhosas.
    Os meus parabéns por um trabalho de uma qualidade irrepreensível. Fica só a pena de não podermos trincar as iguarias. 😉

    Fiquei muito tentada com a última receita mas tenho sempre muita dificuldade em encontrar créme fraiche. Normalmente encontro no Continente mas umas embalagens mínimas. Alguma dica?

    Mais uma vez parabéns por um blog que é um regalo para os olhos e para a mente.

    Um beijinho
    Patíricia

  41. Leonor de Sousa Bastos em 29 Julho, 2009

    Clara,

    Muito obrigada por visitar-me!…fico muito contente que goste de vir até cá!
    Nem sempre é possível fazer e publicar receitas regularmente mas hoje estou desde as 9 h da manhã na cozinha e em princípio vou publicar uma nova receita…

    Um beijinho!

  42. Leonor de Sousa Bastos em 29 Julho, 2009

    Patrícia,

    Fico muito feliz por saber que gosta de vir até cá! Essa é a melhor recompensa que posso ter pelo meu trabalho…obrigada! :)

    O crème Fraîche normalmente só se encontra em supermercados mas pode experimentar com natas com 32-35% de matéria gorda!

    Espero que continue a vir até aqui!

    Um beijinho e um imenso obrigada,

    Leonor

  43. Belinha em 29 Julho, 2009

    adorei esta receita!
    sabes, eu tenho a sorte de ter uma arvore de ameixas rainha-claudia que nos fornece abundantemente de frutinhas e assim ja tenho mais uma ideia para usar as ditas em vez de irem parar ao lixo (o k e desperdicio). BJinho!!!:*

  44. SARA OLIVEIRA em 29 Julho, 2009

    JÁ Á MUITO TEMPO QUE VISITO O SEU BLOG .
    TENHO UMA ADMIRAÇÃO PELO QUE FAZ ,QUE ME DEIXA SEM PALAVRAS , OS DOCES A MIM CALHAM SEMPRE MAL , ENQUANTO SE FOR SALGADOS SAEM MUITO BEM .PARABENS

  45. Larissa Bolson Maia em 30 Julho, 2009

    Leonor!

    Você consegue me emocionar sempre!
    Mandei um e-mail há um tempo atrás e você me respondeu com tanto carinho, obrigada mais uma vez!

    Fiz um blog, ele ainda está meio sem graça, mas faço questao que você apareça por lá, ok?

    Beijoss from Brasil!

  46. Mão na Massa em 30 Julho, 2009

    Querida Leonor

    Claro que quando vi que tinhas postado algo de novo já sabia que era algo de maravilhoso (como sempre).

    Olha que a rainha Cláudia é uma rainha sortuda! Com uma tarte dessas aposto que qualquer uma quereria ser rainha, só para poder devorar uma dessas tartes. Mas essa é única, já a fizeste, foi feita por ti, igual já não sai.

    Adorei (como sempre) 😀

    Beijo

  47. Leonor de Sousa Bastos em 30 Julho, 2009

    Belinha,

    Ainda bem que te pude dar mais uma ideia!! Espero que gostes das tartes! :)

  48. Leonor de Sousa Bastos em 30 Julho, 2009

    Sara,

    Eu adoro fazer doces mas não tenho tanta paciência para a cozinha… e conheço imensas pessoas que cozinham lindamente mas fogem das sobremesas…

    Apesar de tudo, não acredito que seja um caso assim tão grave!…seguindo as receitas nada pode falhar! 😉

    Obrigada e um beijinho,

    Leonor

  49. sílvia em 31 Julho, 2009

    Este blog tem sido uma delícia para toda a família, gostamos de nos sentar a apreciar estas doces tentações…deixam-nos a sonhar.
    Ontem na praia a minha filha mais nova já só fazia trufas de chocolate ( branco, com pistacho, com cacau) na areia.
    Achei graça porque a determinada altura, já em casa, parou de fazer o que estava a fazer e perguntou:
    – Mãe a Leonor come tudo aquilo que faz?

    Os ingredientes das receitas (das que li) são perfeitamente normais levando-nos a pensar que também vamos ser capazes de fazer as sobremesas, o que também é bom porque nos estimula a positividade.
    Não podia deixar, também, de referir as excelentes fotografias.
    Parabéns sinceros.

  50. Leonor de Sousa Bastos em 31 Julho, 2009

    Sílvia,

    Não imagina como fico feliz com o seu comentário.
    Adoro saber que há pessoas que gostam do que fazemos e vibro de alegria com as suas palavras.

    Quando era pequena também adorava fazer comidas com terra e areia (acho que todos gostamos!) e servir toda a família…:)

    Quanto à pergunta da sua filha, eu tenho imenso cuidado com a minha alimentação…
    Como de 3 em 3 horas e pouco de cada vez.
    Não costumo comer demasiados fritos, como pouca carne e não compro bolachas, sumos e comidas preparadas no supermercado que contenham gorduras hidrogenadas, demasiados corantes e conservantes ou edulcorantes artificiais como aspartames, ciclamatos e acessulfame k…

    Normalmente, antes de comprar o que quer que seja, analiso os rótulos das embalagens ao pormenor…

    Como todas as sobremesas que faço e como doces todos os dias mas doseio as quantidades.
    Como uma fatia e não me deixo repetir…

    Considero que o mais importante é o equilíbrio e comer um doce não vai trazer o mal ao mundo, principalmente se corto com açúcares que para mim são desnecessários como no chá, sumos, leite ou café…:)

    Em relação às receitas, se forem seguidas à risca não têm porque calhar mal a ninguém.
    Eu tenho o cuidado de escrever detalhadamente todos os passos e tento ser o mais precisa possível para que toda a gente possa ter o mesmo resultado que eu! :)

    Um beijinho e muitíssimo obrigada,

    Leonor

  51. Carina em 1 Agosto, 2009

    Leonor,
    Esta receita é mesmo digna de uma verdadeira rainha!!!!
    Mais uma vez, os meus parabéns pelo fantástico blog, as receitas fantásticas e as fotos que nos fazem sonhar e “sentir” os cheiros e paladares destas maravilhas!!!!
    Beijinhos :)

  52. Susana Almeida em 3 Agosto, 2009

    Um verdadeiro manjar de rainha!! Sem palavras… e com muita gula!!
    bjs

  53. Sandra em 14 Agosto, 2009

    Olá Leonor,

    Tem o site de receitas mais artístico que alguma vez vi. Faz verdadeiras obras de arte é de facto admirável.
    Tenho de dar também os parabéns ao fotografo que também é com certeza responsável por este aspecto tão “clean”.
    Continue porque com certeza vai ter pela frente um futuro brilhante.

    Onde é que podemos encontrar estes doces?

    Obrigada por partilhar connosco o seu trabalho.

  54. Leonor de Sousa Bastos em 14 Agosto, 2009

    Sandra,

    Obrigada! Ficamos muito contentes com o seu elogio! :)

    Todos os doces que apresento são feitos propositadamente para partilhar aqui sem que se possam encontrar fora do meu blogue.

    Um beijinho,

    Leonor

Comentar




    Translation





  • Últimos posts

  • Receitas por categoria

  • Arquivos