wordpress stat
Receita deBolo de Batata-Doce com “Chantilly” de Amêndoa.

A Lógica da Batata.

Digo o lugar onde quero estar como se me levasse. Um comboio até à lua é insuficiente para te inventar. Desconheço se há ciência em te criar ou política que te devolva do espaço. Anda plantar batatas em Marte, fugir das onomatopeias e que toda a fome se mate. Pouco céu, pouco céu. Nunca, em nenhum planeta, a lógica fez um romance.

Bolo de Batata-Doce com Chantilly de Amêndoa.

Para cerca de 6 a 8 pessoas:

Bolo:
300 g de puré de batata-doce (usei da vermelha, que é branca por dentro) *
175 g de açúcar
125 g de manteiga
3 ovos
1 colher de chá de extracto de baunilha
100 g de farinha de trigo T55
6 g de fermento químico.
Uma pitada de sal fino marinho

Creme:
200 ml de natas
50 g de amêndoas peladas
30 g de açúcar

Para o puré de batata-doce, lavar bem as batatas e colocar num tabuleiro de forno.
Colocar dentro do forno e ligar a 180º C.
Deixar as batatas assar durante cerca de 40 minutos (o tempo de cozedura das batatas depende do seu tamanho).
Retirar as batatas do forno e colocar numa taça 300 g de polpa.
Amassar a batata com um garfo ou usar um passe-vite.
Deixar arrefecer.

Untar com manteiga e polvilhar com farinha uma forma com cerca de 22 cm de diâmetro.

Para o bolo, numa taça, bater a manteiga com o açúcar até estar uma mistura cremosa e esbranquiçada.
Juntar os ovos, um a um, batendo bem.
Misturar o puré de batata-doce e a baunilha sem deixar de bater.
Adicionar a farinha peneirada com o fermento e o sal e bater apenas até que esteja uma massa homogénea.
Colocar a massa na forma e cozer durante cerca de 20 a 25 minutos, ou até que o bolo esteja firme e um palito inserido no centro saia seco.
Retirar do forno e deixar arrefecer ligeiramente dentro da forma sobre uma grade de pastelaria antes de desenformar.
Polvilhar com açúcar em pó.

Para o creme, num tacho ferver as natas com o açúcar e as amêndoas.
Triturar tudo com um robô de cozinha até que esteja um preparado homogéneo.
Refrigerar até que esteja bem frio.
Bater até que fique uma mistura espessa (as natas não sobem tanto como para um chantilly normal porque ficam mais pesadas com a amêndoa).

Servir o bolo com o creme.

Nota: Esta receita é uma adaptação do bolo de abóbora já publicado no blog.

Share



Comentários

Comentar