wordpress stat
Receita de Tarte de Maracujá Queimada

Uma tarte com paixão

Chamam-lhe fruta da paixão. Eu chamar-lhe-ia tarte.






Tarte de maracujá queimada

Para cerca de 6 a 8 pessoas:

Massa:
150 g de farinha de trigo T55
50 g de açúcar
70 g de manteiga fria
1 gema
30 ml de leite
½ colher de chá de essência de baunilha

Creme de maracujá:
200 ml de natas para bater (com cerca de 32%-35% M.G.)
100 g de polpa de maracujá
145 g de açúcar
3 gemas
1 ovo
15 g de amido de milho

30 g de açúcar para queimar

Para a massa:
Untar levemente com manteiga e forrar com papel vegetal uma forma com cerca de 22 cm de diâmetro.
Misturar o açúcar com a farinha.
Juntar a manteiga e trabalhar com a ponta dos dedos até obter uma mistura granulosa, ou colocar num robot de cozinha e “pulsar”.
Misturar o leite com a gema e adicionar à massa, sem amassar, mas pressionando a massa até ficar unida, ou “pulsar” novamente no robot de cozinha até que os ingredientes comecem a unir-se, retirar a massa do robot e unir com as mãos.
Embrulhar a massa em película aderente e refrigerar durante cerca de 30 minutos.
Pré-aquecer o forno a 180º C.
Retirar a massa do frigorífico e estender sobre uma superfície ligeiramente enfarinhada.
Forrar a forma com a massa.
Picar várias vezes com um garfo a base e os lados da tarte.
Cobrir a massa com uma folha de papel vegetal e colocar contas para assados sobre a base. (Também se pode usar arroz, grão, feijão, etc)
Levar ao forno durante cerca de 12 minutos.
Retirar o papel e as contas e cozer por mais 10 minutos ou até estar levemente dourada.
Retirar do forno e deixar arrefecer completamente sobre uma grade de pastelaria.

Para o creme de maracujá:
Num tacho, colocar as natas e levar ao lume até ferver.
Numa tigela, misturar o amido de milho com o açúcar e depois a polpa e os ovos.
Adicionar a mistura às natas e levar ao lume, mexendo constantemente, até ferver e engrossar.
Retirar do lume, colocar numa taça e tapar com película aderente rente à superfície e deixar arrefecer.
Espalhar o creme sobre a tarte e refrigerar.

No máximo, uma hora antes de servir, polvilhar com açúcar toda a superfície da tarte e queimar com um maçarico.


Share



Comentários

32 Comentários to “Receita de Tarte de Maracujá Queimada”

  1. Juanna em 12 Junho, 2012

    Oh Céus, eu sou louca por maracujá, esta terá de ser feita já este fim-de-semana. Só me falta o maçarico!

  2. Luisa em 12 Junho, 2012

    Qual a quantidade de natas? É omitido nos ingredientes. Obrigada!

  3. Paulo em 12 Junho, 2012

    Qual a quantidade de natas a utilizar.

  4. Ana Champ. em 12 Junho, 2012

    Parabéns Leonor por mais uma receita maravilhosa!
    A polpa de maracujá deve ser de lata ou natural? A de lata normalmente é muito doce e a da fruta natural é muito ácida. A receita está feita para qual?
    Beijo
    Ana

  5. Leonor de Sousa Bastos em 12 Junho, 2012

    Olá Ana,

    Não usei polpa de lata porque não gosto…tem um sabor muito estranho! Usei polpa congelada da Brasfruit que se vende em supermercados em “saquinhos” de 100 g e que já vem sem sementes.
    Apesar de tudo, pode perfeitamente usar maracujás (eu não usei porque não encontrei) e coar a polpa até obter 100 g ou incluir as sementes na receita…

    Beijinhos,

    Leonor

  6. Paulo em 12 Junho, 2012

    Qual a quantidade de natas a utilizar (não está mencionado nos ingredientes) ?

  7. Susana em 12 Junho, 2012

    Olá Leonor, estou encantada com essa tarte. Adoro maracujá e tenho umas latinhas à esperea de aalguma inspiração para as usar. Já reparás-te que não vai levar muito tempo 😉 Adorei a receita. E ainda a ajudar à festa este fim de semana comprei um maçarico 🙂 Agora já tenho descupa para o estrear 😉

    Beijinho

  8. Joana em 12 Junho, 2012

    Bom dia! Que aspecto maravilhoso (como sempre)!
    Tenho duas questões sobre esta receita: a 1a é a quantidade de natas necessária. A 2a é se o maracujá é utilizado com as sementes ou sem… Ou se se refere a polpa em lata.
    Eu adoro maracujás, felizmente tenho bastantes no quintal, e é sempre óptimo descobrir novas receitas para os utilizar!:)
    Obrigada!:)

  9. Leonor de Sousa Bastos em 12 Junho, 2012

    Olá Joana,

    Pessoalmente detesto a polpa de lata…tem um sabor muito artificial. Como tive muita dificuldade em encontrar maracujás, usei aqueles “saquinhos” de polpas congeladas brasileiras que há nos supermercados e que vêm precisamente em embalagens de 100 g.

    Neste caso, os 100 g de polpa que uso são sem sementes mas, pode perfeitamente incluir as sementes na tarte (eu adoro!) ou coar maracujás frescos até obter 100 g de polpa sem sementes…

    Beijinhos,

    Leonor

  10. Vera em 12 Junho, 2012

    A receita parece deliciosa aliás como todas as receitas que publica. Na confeção faz uma referência à utilização de natas mas falta referir a quantidade.

  11. . margarida . em 12 Junho, 2012

    Leonor,mais uma vez só de olhar…dá mesmo vontade de ir a correr fazer!
    Mas…pode referir qual a quantidade de natas ?
    E quando se refere a polpa é da congelada?
    Obrigado.
    . margarida .

  12. Leonor de Sousa Bastos em 12 Junho, 2012

    Olá Margarida.

    Eu usei polpa congelada porque tive uma dificuldade enorme em encontrar maracujás…usei daquelas polpas para sumos que há nos supermercados e que vêm embaladas em porções de 100 g.

    Já corrigi a receita…ontem à noite estava demasiado cansada!;)

    Beijinhos,

    Leonor

  13. Leonor Rodrigues em 12 Junho, 2012

    Olá Leonor

    Se o sabor é tão bom como o aspecto magnífico … esta tarte, deverá ser divinal!
    Leonor, que quantidade de natas é necessária para a tarte? 🙂
    Obrigada!
    Beijinho,

    (Leonor)

  14. Josiane Gonçalves em 12 Junho, 2012

    Que tentação 😉 também adoro maracujá 🙂

    Beijinhos,

  15. mariana em 12 Junho, 2012

    Que delicia Leonor, fico sempre rendida a estas tuas maravilhosas e inspiradoras receitas

    beijinhos!

  16. Marília em 12 Junho, 2012

    Olá!
    Desde o início sigo o seu blog e são muitas as receitas que já fiz com sucesso! Esta será certamente uma delas!!! Ainda para mais sou da Madeira e os maracujás por aqui abundam! Quando quiser posso enviar-lhe uns! 😉
    Beijinhos doces!!

  17. Maria João Braga em 12 Junho, 2012

    Olá Leonor! 🙂
    Adoro maracujá! Mais uma vez fico ansiosa por puder fazê-la! 🙂
    Se fizermos a massa na batedeira com os ganchos de amassar ficará igualmente bem? Ou pelo contrário?

    Obrigada e beijinhos ****

  18. Leonor de Sousa Bastos em 12 Junho, 2012

    Olá Maria João,

    A massa não se deve amassar!:) Pode usar a pala de misturar, mas não de amassar. Só se usa a pala de amassar para massas que levedam porque a intenção é tornar a massa elástica e permitir suster os gases durante a fermentação.
    Ao amassar desenvolve o glúten da farinha e a massa fica dura. As massas de tartes e biscoitos querem-se delicadas e deve sempre fazê-las assim.

    Beijinhos,

    Leonor

  19. JotaSousa em 12 Junho, 2012

    Venham os maracujás e esta tarte será feita!
    Que aspecto delicioso 🙂

  20. Fatima belmonte em 12 Junho, 2012

    Vou fazer depois faço o comentário

  21. helena em 14 Junho, 2012

    Olá Leonor,
    Mais uma bela receita!Adoro as suas receitas, todos os fins-de-semana seleciono uma, no minimo, e faço.
    Sobrou polpa de manga dos muffins de manga e laranja, será que posso substituir a polpa de maracujá pela de manga?
    Obrigada e continuação de boas receitas.
    Beijinhos

  22. Catarina em 14 Junho, 2012

    Que linda !Com belas cores : )

  23. Fernanda Oliveira em 17 Junho, 2012

    Simplesmente maravilhosa!!! Aliás, como sempre!
    Beijinho

  24. Joana em 18 Junho, 2012

    Está maravilhosa! A próxima tarte a experimentar 🙂 Adoro maracujás!!!
    Beijinhos

  25. Linda em 21 Junho, 2012

    Olá Leonor,
    Quero muito fazer esta tarte (aliás, gostava de fazer TODAS estas maravilhas que a Leonor nos oferece neste cantinho precioso! – tipo “Julie and Julia” – não para publicar um livro (lol), esse mérito será sempre seu, mas tão somente pelo prazer que me dá!) 🙂 Aliás, o seu livro está na minha lista de “preciosidades” a comprar 🙂
    De volta à tarde, tenho apenas uma dúvida que agradecia me esclarecesse: a forma que tenho com aproximadamente 22cm é uma forma de fundo amovível – posso usá-la, ou devo usar outra? e, se a puder usar, devo forrar a forma toda com papel vegetal, ou apenas o fundo? A forma é um pouco alta!…
    Muito obrigada, bom trabalho e um beijinho,
    Linda

  26. Leonor de Sousa Bastos em 21 Junho, 2012

    Olá Linda,

    Pode usar a forma de 22 cm…a massa chega perfeitamente, embora tenha que ficar ligeiramente mais fina…
    A altura da forma não importa. Os lados da massa devem ficar com cerca de 3 cm de altura e não têm que chegar ao cimo da forma.
    Não é obrigatório que use o papel vegetal, eu uso apenas na base para garantir que a desenformo facilmente, até porque usei uma forma sem fundo amovível. A massa tem manteiga suficiente para não ficar agarrada à forma.

    Pode estender a massa toda de uma vez, ou, se tiver dificuldade, pode estender um círculo de massa para colocar no fundo da forma e depois estender tiras de massa com 3 cm de largura que vai colocando nos lados. Com os dedos ou com uma colher une os lados à base, prensando ligeiramente.

    Espero ter ajudado.

    Beijinhos,

    Leonor

  27. Linda em 21 Junho, 2012

    Obrigada Leonor!
    A Leonor é fantástica!
    Muito obrigada pelas suas explicações minuciosas e tão preciosas!
    Um beijinho,
    Linda

  28. Ana Champ. em 25 Junho, 2012

    Olá Leonor,
    Já fiz a tarte e ficou maravilhosa! Foi um sucesso!!!
    Normalmente não gosto do queimado, do leite creme por exemplo, mas acho que aqui ficou fabuloso.
    Além dos 100gr da polpa, acrescentei 1 maracujá. Ficou com algumas sementes que penso que ainda lhe acrescentou um toque.
    Obrigada por estas receitas!!!

  29. Leonor de Sousa Bastos em 26 Junho, 2012

    Olá Ana,

    Obrigada pelo feedback!:) Fico contente que tenha gostado da tarte!…muito contente!:)

    Beijinhos,

    Leonor

  30. Linda em 25 Junho, 2012

    Fiz!!! 🙂

    Que delícia para os olhos e para o paladar! 🙂

    Que deleite! 🙂

    Que frescura! 🙂

    Que perfume! 🙂

    “Que bom!!!” “Que maravilha!!!” na boca de toda a gente! 🙂

    Que talento, Leonor! 🙂 🙂

    Obrigada e um beijinho!

    Linda

  31. Leonor de Sousa Bastos em 26 Junho, 2012

    Olá Linda,

    Muito obrigada!! Fico radiante com as suas palavras!:)

    Beijinhos,

    Leonor

  32. Ana Lopes em 9 Julho, 2012

    Olá Leonor,

    Parabéns pelo seu blog e obrigada pela precisão com que coloca todas as receitas aqui no seu blog! Já fiz 3 delas (ando viciada no seu blog) e todas ficaram divinais: O Bolo de Fécula de Batata no aniversário do meu irmão, o Bolo Pudim (para um jantar especial) e agora a tarte de maracujá (para um jantar de amigos). Passo os domingos a cozinhar e fico mesmo feliz quando percebo que de facto as suas receitas funcionam, mesmo para uma aprendiz como eu. Acabaram-se os bolos de aniversário comprados em confeitarias e as sobremesas “assim assim”. Hoje já sou capaz de arriscar numa receita mais elaborada e faço-o com muito mais confiança – graças a si!!! Obrigada

Comentar