wordpress stat
Receita de Pão Viena

Lar, doce lar

019

Ergo a cabeça, inspiro profundamente e expiro com ais de suspiro.
De volta a Palma, a chuva suja o caminho para a escola e os dias adoçam-se com telefonemas distantes.





041

Pão Viena

Para 35 unidades de 50 g:

600 g de farinha T65
400 g de farinha T55
100 g açúcar
100 g manteiga amolecida
500 ml leite tépido
60 g levedura fresca
Gema diluída num pouco de água para pincelar.

Dissolver a levedura no leite.
Numa taça juntar todos os ingredientes e o leite com a levedura.
Com o gancho de amassar, amassar tudo até que a massa esteja homogénea e elástica. (uns 15-20 minutos a velocidade média)

Preparar um tabuleiro de forno com papel vegetal ou de forno.
Dividir a massa em porções de 50 g e formar bolas de pão.
Dispor as bolas de pão no tabuleiro deixando algum espaço entre elas.
Tapar com film ou um pano húmido e deixar que fermentem num lugar temperado até duplicar de volume. (uns 20-30 minutos)*
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Cozer por 10-12 minutos ou até que os pães estejam cozidos e dourados.

* se não dispuser uma fermentadora e para que o pão fermente mais rapidamente: preparar um banho-maria com água morna, colocar dentro de água a taça com a massa do pão e tapar tudo com film ou um pano, deixando fermentar.

Preparei estes pãezinhos e deixei-os pré-cozidos e congelados para o pequeno-almoço de toda a semana.

Pré-cozer pão:
Cozer o pão até que cresça e se forme uma ligeira crosta ainda sem cor (o pão deve estar branco).
Congelar o pão.
Retirar o pão do congelador e pôr directamente no forno pré-aquecido até que se forme uma crosta dourada (5-10 minutos).




Comentários

27 Comentários to “Receita de Pão Viena”

  1. Vânia em 30 Março, 2009

    Sou doida por pão… Estes pães de Viena são uma tentação… consigo imaginá-los quientinhos, com uma noz de manteiga a derreter-se sobre o miolo branco… Ou mesmo com compota.

    Impecável Leonor, mais uma vez… Magnifico!

    Obrigada pelo comentário… Emails como aquele tiram-me do sério… Enfim, é melhor deixá-los de parte, senão é bem como tu dizes, fico louca!

    Um beijo* Boa Semana

  2. Ameixa Seca em 30 Março, 2009

    Que belo pãozinho! Gosto deles assim clarinhos e morninhos com um bocadinho de manteiga ou simples :) Pão é uma tentação!

  3. KAROL em 30 Março, 2009

    DELICIOSOS E TÃO CLEAN QUE NÃO ME SENTIRIA CULPADA NEM SE COMESSE TODOS!!!
    BEIJO

  4. Margarida em 30 Março, 2009

    A despedida custa sempre não é?
    Mas acredito e sei que quem persegue um sonho como tu regressa cheia de força ao seu projecto!
    Adoro a massa desses pãezinhos!
    beijinhos e bom regresso

  5. Ana em 31 Março, 2009

    Leonor. consigo tudo parece tão fácil, talvez pela sua delicadeza, pelo amor que parece pôr em cada coisa que faz…. Que tenho a certeza, que este fim de semana…vai haver pão caseiro cá em casa!!

    E vou dizer a todos… pra lhe agradecerem :)

  6. Claudia Lima em 31 Março, 2009

    Deliciosos!
    Depois que descobri a “bread flour” não para mais de fazer pães.
    Bjs :)

  7. Moira em 31 Março, 2009

    Leonor,
    Que rico pão, imagino-os quentinhos, acabados de cozer acompanhados por colherzinhas de doce de amora ou de alperce, que são os meus preferidos.
    Eu também adoro fazer pão, vê-lo crescer, é uma espécie de magia e o melhor anti-stress do mundo.
    Beijocas
    Manuela

  8. Cristina em 31 Março, 2009

    Leonor, há já algum tempo que lhe quero dizer simplesmente OBRIGADA.
    A sua doçaria, a um só tempo elegante, refinada e simples (é nas coisas simples que reside a maior complexidade), misturada levemente com pitadas de literatura, muita ternura, amor e cumplicidade artistica, resultam numa forma de comunicação única – doce, amorosa e sensual, cuja linguagem (envolvendo todos os sentidos e não só um ou dois como na comunicação corrente) é de facto poesia pura. As maiores felicidades para si e para o seu cumplice, do blog e dos afectos. MUITO OBRIGADA pelo vosso blog de uma sensibilidade única – Parabéns pela coragem de arrepiar o caminho académico inicialmente escolhido, para abraçar aquele que, claramente é o seu.

  9. Zé em 31 Março, 2009

    Concordo com a Vania, uma pequena maravilha! Sempre tão delicadas as tuas sobresas, ou pães. :)

  10. Adrianne Marreco em 31 Março, 2009

    Olá!
    hoje entrei pela 1ª vez no seu blog…me apaixonei diante de tanta poesia e sabores que desejei experimentar rs
    Parabéns pelo dom!
    =)

  11. Edilia Heck em 1 Abril, 2009

    Adoro fazer pão, como adoro comer .Os pães de Viena deve ser ótimos e estão maravilhosos, com um chá então, maravilha.
    Edilia

  12. amor e sabores em 1 Abril, 2009

    Passeando entre blogs descobri o seu.
    Deliciosas essa bolinhas.
    Receitas, poesia, sensibilidade, bonita combinação.Gostei muito.
    beijinhos

    nanda

  13. AndreaDomingas em 1 Abril, 2009

    Oi Leonor,

    Ficaram lindo os seus pãeszinhos. Olhei a receita e as proporções dos ingredientes e acho que se parece muito como o pão para hamburgers que faço. Mas quero ainda fazer aquela sua receita de Bolos de Leite, que apreciamos muito aqui em casa, mas nunca havia encontrado uma receita antes.
    Beijinhos,

  14. Micas em 1 Abril, 2009

    Estão perfeitos… per-fei-tos!!! E nas tuas mãos parecem tão simples de fazer…
    Vou experimentar a ver como saem, até porque em casa, todos gostam muito de pão e estão sempre prontos a receber novas expªs…
    bjs e bom regresso!

  15. Mary em 1 Abril, 2009

    Leonor!

    Esse pão está a olhar para mim ..) tem um aspecto delicioso.gosto muito do teu blog . Muito simples mas elegante, e refinada e assim como todo o contéudo.

    bjs.

    PS- Parabéns pelo progresso vi a revista mulher moderna estava fantastica.

  16. Canela em 1 Abril, 2009

    Olá Leonor
    Estes pãezinhos de leite,parecem obra de Deuses de tão perfeitinhos.
    Tens umas mãos!
    Bj

  17. Gina em 2 Abril, 2009

    Leonor, esse pãozinho está quase saltando da tela. Quase posso alcançá-lo, meu Deus! Tenho que me resignar e ir pra cozinha fazer o meu… rsrs!
    Beijos.

  18. Lygia em 3 Abril, 2009

    Dá vontade de comer a tela do computadoooor!
    kkkk

  19. linda em 3 Abril, 2009

    Boa tarde Leonor,

    Vi o seu blog hoje e deparei-me com esta pão de aspecto DIVINAL!!! Só fiquei com duvida (isto porque vou fazer:) ) quando diz que se pode congelar desculpe a minha ignorância tenho que os deixar arrefecer completamente e depois congelar?

    Mto obg

  20. Leonor de Sousa Bastos em 3 Abril, 2009

    Olá Linda!

    O ideal é congelar o pão o quanto antes.
    Pode perfeitamente congelá-lo ainda quente e, quando estiver frio, embalá-lo em bolsas plásticas ou com film.

    O único problema em congelar um alimento ainda quente é o facto de causar uma subida de temperatura no congelador, obrigando-o a trabalhar mais.
    De resto, arrefecer qualquer comida no menor tempo possível é o ideal para que esta mantenha melhor as suas propriedades e para evitar a proliferação de bactérias.

    Boa sorte com o pão! (é óptimo como pão de hambúrguer!)

    Beijinho!

  21. Odete em 13 Abril, 2009

    Leonor querida,
    Espero que sua Pascoa tenha sido linda.
    Voltando das ferias terei que vir conferir todas as delicias por aqui.
    Esses paezinhos parecem flutuar de tao leves.
    Ainda vou vencer o receio de fazer paes.

    Beijo

  22. O pão que o diabo amassou | :: as sobremesas de leonor de sousa bastos | flagrante delícia :: em 7 Junho, 2009

    […] Dissolver a levedura com o leite e o açúcar. Misturar a farinha com o sal e juntar a água e o leite com o açúcar e a levedura. Amassar até que a massa esteja homogénea e elástica. Formar uma bola com a massa e pôr dentro de uma taça. Fermentar a massa durante 1 hora ou até que duplique de volume bem tapada com film e num lugar temperado. Romper a fermentação e dividir a massa em 15 partes. Formar bolas com cada porção de massa. Espalmar com um rolo cada bola até que tenha 1 cm de espessura. Colocar os pães sobre um tabuleiro polvilhado com farinha ou papel de forno. Pintar a superfície dos pães com leite e polvilhar com farinha. Deixar que os pães fermentem por 30-45 minutos. Pré-aquecer o forno a 180ºC. Polvilhar os pães novamente com farinha. Pressionar o centro de cada pão com o dedo formando um buraco com 1 cm de profundidade. Cozer 15-20 minutos. Também se pode apenas pré-cozer e congelar como está explicado aqui. […]

  23. andrea valenti em 10 Julho, 2009

    cara leonor,

    parabéns por tudo. A apresentação fantástica e envolvimento poetico. Tudo delicioso.

    Tenho uma sugestão. comi na sardenha um pão tipico local chamado “Carasau”.
    acho q deveria experimentar faze-lo.
    bjs
    AV

  24. Eva em 24 Setembro, 2009

    Encontré por casualidad tu blog y me encantaron las recetas y las fotos.

    Estaba deseando que pasara el verano para intentar hacer algún pan, y hoy he hecho estos panecillos de viena. Aunque no me han quedado tan bien, estan muy buenos.

    Gracias por compartir toda esta ilusión desde tu blog.

  25. anabela martins em 23 Janeiro, 2011

    Parabens estão lindos e devem ser deliciosos. Gostaria que me informasse que tipo de farinha usa ( marca ) ? Ou trabalha mesmo com farinhas ja para panificação, que penso que não se encontram á venda no comercio tradicional, se me puder esclarecer, agradecia. Obrigada . anabela :-)

  26. marilene silva em 13 Fevereiro, 2011

    sou brasileira, porem moro na Itália e aqui não tem muita variedade de pães.
    Entrei na internet para pegar algumas receitas, mas todas as que consegui falam use farinha T65, farinha T55, que farinha tipo de é essa, e se não encontrar por aqui, que tipo de farinha posso usar. A levedura pode ser substituida?.
    Muito obrigado,
    Marilene

  27. Leonor de Sousa Bastos em 13 Fevereiro, 2011

    Olá Marilene,

    A farinha T65 é uma farinha feita a partir de trigos mais duros. Contém mais glúten e por isso é mais adequada para fazer pão porque fica mais elástica e permite reter melhor os gases formados durante a fermentação.
    Pelo que pude pesquisar pelo google, penso que em Itália é a “farina 00”

    A farinha T55 é uma farinha mais “fina” e é usada para tartes, bolos, biscoitos, etc…

    Normalmente usam-se as duas farinhas para equilibrar a receita e conseguir pães com melhor qualidade.

    Espero ter ajudado.

    Beijinhos,

    Leonor

Comentar




    Translation





  • Últimos posts

  • Receitas por categoria

  • Arquivos