wordpress stat
Receita de brioche

Cheiros que nos despertam



O olfacto é uma vista estranha. Evoca paisagens sentimentais por um desenhar súbito do subconsciente. Tenho sentido isto muitas vezes. Passo numa rua. Não vejo nada, ou antes, olhando tudo, vejo como toda a gente vê. Sei que vou por uma rua e não sei que ela existe com lados e feitios de casas diferentes e construídas por gente humana. Passo numa rua. De uma padaria sai um cheiro a pão que nauseia por doce no cheiro dele: e a minha infância ergue-se de determinado bairro distante, e outra padaria me surge daquele reino das fadas que é tudo o que se nos morreu. Passo numa rua. Cheira de repente às frutas do tabuleiro inclinado da loja estreita; e a minha breve vida no campo, não sei já quando nem onde, tem árvores ao fim e sossego no meu coração, indiscutivelmente menino.(…)

Fernando Pessoa





Brioche

230 g de farinha de trigo para pão
12 g de fermento fresco
2 ovos
50 ml de leite gordo (tépido)
25 g de açúcar
1 colher de chá de sal
140 g de manteiga amolecida

1 gema diluida num pouco de água para pincelar

Dissolver o fermento no leite.
Na taça da batedeira, misturar a farinha, com o fermento, os ovos, o açúcar e o sal.
Com o gancho de amassar, amassar até que esteja uma mistura homogénea.
Adicionar a manteiga, aos poucos, sem deixar de bater, até que esteja completamente incorporada na massa.
Bater a uma velocidade média durante cerca de 15 minutos ou até que a massa se solte das paredes da taça.
Untar um tabuleiro com manteiga e forrar com película aderente ou papel vegetal.
Verter a massa no tabuleiro, tapar com película aderente e refrigerar durante aproximadamente 8 horas.
Untar uma forma de manteiga.
Retirar a massa do frigorífico e amassar ligeiramente, sobre uma superfície ligeiramente enfarinhada.
Cortar a massa em 10 partes iguais e formar bolas de massa, usando o mínimo de farinha possível.
(Ir refrigerando a massa sempre que seja necessário porque se amolecer demasiado não é possível moldar).
Colocar as bolas de massa dentro do tabuleiro, ligeiramente espaçadas entre si.
Refrigerar durante 15 minutos e pincelar a superfície da massa com a gema de ovo.
Cobrir a forma com um pano ou película aderente e deixar fermentar num lugar temperado durante cerca de 1 hora-1 hora e meia ou até que a massa duplique de volume (cuidado para não deixar passar o tempo de fermentação!).
Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Pincelar novamente a superfície da massa com gema de ovo e cozer durante cerca de 15 minutos, ou até que os brioches tenham uma cor dourada.
Retirar do forno, deixar arrefecer ligeiramente e desenformar.
Servir com doces, queijo cremoso ou manteiga.

Nota: os brioches também se podem cozer em formas indivíduais.
Se quiser congelar a massa, deixar cozer os brioches sem que ganhem cor, retirar do forno e embalar convenientemente. Reaquecer os brioches no forno até dourarem.
Nenhuma massa fermentada se deve congelar durante mais do que duas semanas porque isso afecta a sua textura e sabor.




Comentários

25 Comentários to “Receita de brioche”

  1. Miguel Félix em 11 Março, 2010

    E palavras que nos beijam…

    Um abracinho para a Leonor,
    migui

  2. Jux em 11 Março, 2010

    e os cheiros e os sonhos que nos levam a tempos distantes, lembranças dos tempos de criança pequena ou já meio crescida…
    nossa memória pode ter mil compromissos, mas cheiros, essências trazem de volta num estalar de olhos dias, segundos preciosos, que nas brumas serenas do inconsciente repousam….

  3. Cacahuete em 11 Março, 2010

    E tão bom que é o cheiro do pão e dos brioches a saírem do forno. Os brioches favoritos são os sem passas, por isso adorei esta receita. Mas uma pequena tentação.

    Beijinhos

  4. Leonor de Sousa Bastos em 11 Março, 2010

    Miguel,

    Obrigada por tanto carinho.

    Um beijinho,

    Leonor

  5. Ameixinha em 11 Março, 2010

    Adoro brioche, parece que estamos a trincar uma espécie de algodão doce :)

  6. irina em 11 Março, 2010

    Hummmmmmm….. Que aspecto maravilhoso!

  7. argas em 11 Março, 2010

    Gosto muito de brioches…deixam um cheirinho divinal pela casa! esses estão lindos, claro! bjinho

  8. moranguita em 11 Março, 2010

    adoro este brioche quentinho com a manteiga a derreter e uma delicia
    beijinhois

  9. me. em 12 Março, 2010

    …mesmo quase a adormecer, lhes sinto o aroma!

    Até podia ser umas almofadas para provar. :)

  10. Gasparzinha em 12 Março, 2010

    Que post lindo!
    Eu adoro Fernando Pessoa e eu adoro brioches e eu adoro o new look do FG!! :)

    Imagino um belo lanche, entre linhas do Pessoa, com estes brioches ao lado. :) Beijinhos.

  11. Ilídia em 12 Março, 2010

    Este blogue é uma obra de arte (comida, fotografia, literatura…) É um prazer vir aqui!

  12. Pitadas & Colheradas em 12 Março, 2010

    hummm… que fofinhos… só queria ter um aqui comigo para comer antes de ir para a caminha. …. acho que vou ter de experimentar tá visto!!

  13. Marina em 12 Março, 2010

    Se o Pessoa diz que “o olfacto é uma vista estranha” então eu hoje estou pitósga! Estou tão constipada que não consigo cheirar nadica de nada! Mas a julgar pela foto esta receita de brioche é para guardar!
    Leonor, gostei da tua nova foto!
    Um beijinho.

  14. Memoria em 12 Março, 2010

    Eu gosto de nova foto de seu perfil! Você é tão linda. O pão é uma delizia!

    abraços

  15. ROSER em 12 Março, 2010

    Noia,això ès una passada.Diumenge els faré segur,que booons i tobets han d`esser.Gràcies i una abraçada des de Llagostera,Girona.

  16. Léia Silva em 12 Março, 2010

    Adoro brioches, irei experimentar a tua receita. Sou apaixonada por todos os tipos de paes, como todos os dias.
    Um grande abraço
    Léia

  17. purita em 12 Março, 2010

    brioche é TÃO bom! lembrou-me os buffets grand mère de domingos passados em França.

  18. Patrícia em 12 Março, 2010

    Aiaiaiaaiai….mais uma para o meu caderninho! 😀

  19. Carla em 12 Março, 2010

    Leonor, estes pãezinhos parecem tão, tão macios que devem derreter na boca.

    Bjs

    Carla

  20. Carol em 12 Março, 2010

    Delícia de brioches!!!

    sUA foto nova tá linda..
    BJO

  21. c em 12 Março, 2010

    maravilhosos
    :))

  22. Claudia Lima em 13 Março, 2010

    Pão fresquinho e cheiroso é maravilhoso! Eu adoro e não me canso de sempre fazer. Gosto de testar tipos variados, mas sempre repito os favoritos.
    O seu ficou ultra fofo! Amei!
    Bjs :)

  23. Daniela em 15 Março, 2010

    Leonor,

    Que lindos!
    Uma perguntinha: no caso do fermento, qual seria o equivalente em “dried yeast” (fermento em pó que vem em grãos, a ser reativado com líquidos tépidos, que vem em latinha aqui no Reino Unido)?
    Não encontro fermento fresco onde moro, já pedi até na padaria do supermercado, mas não mo quiseram vender…
    Já vi tabelas de conversão, mas diferem muito…
    Se puder responder, ficarei muitíssimo grata.

    Um abraço,

  24. Leonor de Sousa Bastos em 15 Março, 2010

    Daniela,

    Em instant dry yeast seriam aproximadamente 4 g.

    Um beijinho,

    Leonor

  25. Filipa em 21 Julho, 2010

    Adoro esta receita. Adoro brioches e pãezinhos de leite e todos os tipos de pão! Vou experimentar.

Comentar




    Translation





  • Últimos posts

  • Receitas por categoria

  • Arquivos