wordpress stat
Panna Cotta de Mirtilo com Crumble de Aveia.

Sangue, Suor, Lágrimas e Mirtilos.

A imagem chorava lágrimas roxas pelo espelho
e eu punha-me de frente.
Reflectia-me em sentido desfigurado,
perto da tarde em que juntámos
os pés na mesma água.
Tu é que eras nítido. Estavas iluminado,
irrigado de um líquido circulatório
que se misturava ao céu vivo.
Entendia que para toda a criação bastava
o ângulo em que fazias rodar
os seixos mais planos.
Eras certo em sal e açúcar. Dissolvias-te
imensamente na beleza dos milagres.


Panna Cotta de Mirtilo com Crumble de Aveia

Para 4 pessoas:

Panna cotta de mirtilo
2 folhas de gelatina
250 ml de natas para bater
150 g de mirtilos
90 g de açúcar

Crumble de Aveia
50 g de manteiga
45 g de açúcar
1 g de sal fino
75 g de flocos de aveia finos

mirtilos q.b.

Para a panna cotta, hidratar as folhas de gelatina em água fria durante cerca de 5 minutos. Escorrer a água, secar bem as folhas e reservar.
Numa taça, misturar as natas com os mirtilos e o açúcar e triturar bem com uma varinha mágica.
Coar a mistura para um tacho e levar ao lume até ferver.
Retirar do lume, juntar as folhas de gelatina e mexer até que estejam completamente dissolvidas.
Verter a panna cotta em 4 taças.
Refrigerar durante 4 horas ou até que estejam firmes.

Para o crumble de aveia, numa taça misturar a manteiga com o açúcar, o sal e cerca de 45 g de flocos de aveia. Triturar a mistura num robot de cozinha ou usando uma varinha mágica.
Juntar os flocos restantes (30 g) e misturar bem.
Refrigerar durante cerca de 30 minutos.
Pré-aquecer o forno a 180º C.
Preparar um tabuleiro com uma folha de papel vegetal e distribuir o crumble uniformemente.
Levar ao forno, mexendo regularmente, durante cerca de 12 minutos ou até que esteja dourado.
Retirar do forno e deixar arrefecer completamente.

Servir as panna cottas frias, com o crumble e mirtilos.

Share



Comentários

Comentar