wordpress stat
Receita de Macarrons de frutos vermelhos

Maio, mãe e macarrons

01

Poema à mãe

No mais fundo de ti
Eu sei que te traí, mãe.

Tudo porque já não sou
O menino adormecido
No fundo dos teus olhos.

Tudo porque ignoras
Que há leitos onde o frio não se demora
E noites rumorosas de águas matinais.

Por isso, às vezes, as palavras que te digo
São duras, mãe,
E o nosso amor é infeliz.

Tudo porque perdi as rosas brancas
Que apertava junto ao coração
No retrato da moldura.

Se soubesses como ainda amo as rosas,
Talvez não enchesses as horas de pesadelos.

Mas tu esqueceste muita coisa;
Esqueceste que as minhas pernas cresceram,
Que todo o meu corpo cresceu,
E até o meu coração
Ficou enorme, mãe!

Olha – queres ouvir-me? –
Às vezes ainda sou o menino
Que adormeceu nos teus olhos;

Ainda aperto contra o coração
Rosas tão brancas
Como as que tens na moldura;

Ainda oiço a tua voz:
Era uma vez uma princesa
No meio do laranjal…

Mas – tu sabes – a noite é enorme,
E todo o meu corpo cresceu.
Eu saí da moldura,
Dei às aves os meus olhos a beber.

Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixo as rosas.

Boa noite. Eu vou com as aves.

Eugénio de Andrade





02

Macarrons de frutos vermelhos

Para 2 kg de macarrons recheados:

Massapão tpt:
500 g de amêndoas em pó
500 g de açúcar em pó
Peneirar o açúcar com as amêndoas.

Massa de macarron:
500 g de açúcar
125 g de água
188 g de claras repousadas
3 g de claras em pó
5 g de corante alimentar rosa (dosificar segundo a intensidade desejada)
1000 g de massapão tpt
175 g de claras frescas

Levar ao lume o açúcar e a água a 118º-120º C.
Bater as claras repousadas com as claras em pó até que estejam montadas mas não muito firmes.
Baixar a velocidade da batedeira e ir juntando o açúcar cozido.
Incorporar o corante.
Deixar arrefecer a 50ºC, retirar a massa da batedeira e incorporar o massapão e as claras frescas.
Deixar a massa repousar um pouco e trabalhar a massa até que tenha uma textura fluída, brilhante e húmida na superfície.
Pôr a massa dentro de um saco pasteleiro com um bico nº 8 e formar os macarrons sobre um tabuleiro coberto com papel vegetal.
Pôr o tabuleiro com os macarrons sobre outro tabuleiro.
Cozer 1 minuto a 250ºC e 6-7 minutos mais a 190º-200ºC.
Retirar do forno, colocar uma rede por cima do tabuleiro com os macarrons e dar-lhe a volta.
Retirar a folha de papel vegetal de uma só vez. Reservar.

Fonte: Pierre Hermé

Recheio de frutos vermelhos

Montagem:
Com um vaporizador com água, borrifar abundantemente o interior dos macarrons.
Com um saco pasteleiro, rechear os macarrons com o creme.
Cobrir com outro macarron.
Polvilhar com framboesas liofilizadas.
Guardar os macarrons no frigorífico entre 24-36 horas com um grau de humidade entre 70% e 80%.
Guardar os macarrons em recipientes de plástico herméticos e refrigerar.




Comentários

33 Comentários to “Receita de Macarrons de frutos vermelhos”

  1. rodrigues.leonor@sapo.pt em 3 Maio, 2009

    Olá Leonor!
    Mais uma receita de ficar com água na boca! Que mimo requintado para este Dia da Mãe! Nesta receita não me aventuro ehehe, mas não me importava nada, de a provar…
    Parabéns tem uma boa fotografia e uma boa selecção do poema!
    Beijinho
    (Leonor )

  2. Mão na Massa em 3 Maio, 2009

    Olá Leonor!

    Opáh eu vejo estas coisas em todo o lado… E acho que devem ser deliciosas! Mas ainda não tive coragem de as fazer, porque acho que são um bocadinho complicadas! Mas eu apaixonei-me por esses Macarrons! Diz-me uma coisa… Massapão tpt é o quê?

    Beijinhos!

  3. Mão na Massa em 3 Maio, 2009

    Ficaram lindos!

  4. Ana Rodrigues em 3 Maio, 2009

    Olá,

    Já há muito tempo que passo por cá diariamente mas nunca comentei.

    Quero dar-te os parabéns – os macarrons não nada fáceis de fazer.
    Já os tentei fazer 4 vezes e as 3 primeiras vezes ficaram biscoitos em vez de macarrons.
    Da última fiz de pistachio com corante verde, mas deixei-os tempo demais e ficaram mais bejes que verdes – o que me alegrou foi mesmo a divisão que se formou no macarron que ainda não tinha conseguido.

    Tenho de voltar a tentar com as temperaturas que indicaste

    beijinho
    Ana

  5. leonor em 3 Maio, 2009

    Olá Ana!

    A designação “tpt” significa “tanto por tanto” e refere-se a ingredientes que são usados em partes iguais. Neste caso, utilizam-se 500 g de amêndoa e 500 g de açúcar em pó.

    Realmente estes bolinhos são óptimos! Um dia tens que os provar!

    Um beijinho!

  6. Memoria em 3 Maio, 2009

    Que poema tão triste é lindo! Eu quase chorei.

    Como sempre, suas fotos são muito bonitas.

  7. Léia Silva em 3 Maio, 2009

    Uau, que perfeiçao, salivei!

  8. Memoria em 3 Maio, 2009

    Eu esqueci dizer o seguinte:
    PARA TODAS AS MÃES DE PORTUGAL: FELIZ DIA DAS MÃES! 😀

  9. Susana B. em 3 Maio, 2009

    Olá Leonor.
    Qu prenda bonita esta!!!
    Nunca comi macarrons, mas desconfio que iria gostar. 😀
    Parabéns pelo resultado.
    Um abraço.
    Susana

  10. Vânia em 3 Maio, 2009

    Lindo poema, Leonor!
    E os macarrons, nem digo nada… Fenomenais!

    Feliz Dia da Mãe!

    Um beijinho*

  11. Claudia em 3 Maio, 2009

    Leonor,

    Que beleza os macarons. Me deu água na boca. Uma vontade de comer macarons… E amei o poema, não conhecia. Em especial a parte

    Não me esqueci de nada, mãe.
    Guardo a tua voz dentro de mim.
    E deixo as rosas…

    E vai me servir numa causa nobre. Vou mandar flores para a minha mãe na semana que vem (no Brasil o dia das mães é na segunda semana de maio) e vou usar este poema na dedicatória. Ela vai adorar…

    Bj,

    Claudia

  12. Canela em 3 Maio, 2009

    Olá Leonor
    Adoro esse poema e emociono-me sempre que o leio…
    Os macarrons,a forma e a cor perfeita!
    Tenho um fascinio inexplicavel por estes docinhos.
    Bom dia da mãe e boa semana!

  13. Manuela © em 3 Maio, 2009

    Que macarrons mais delicados, uma óptima sugestão para o dia da mãe!

  14. Nucha em 3 Maio, 2009

    Leonor,
    Que engraçado, escolhi precisamente este poema para postar no meu blog…mas depois encontrei um vídeo lamechas ao qual achei muita graça e substitui…
    Adoro macarrons mas não sei se terei coragem de tentar!
    Abraço e obg pelo poema, pelas fotos e pelos macarrons…Nunca se sabe se irá parar à Laduree…Boa sorte!
    Abraço!

  15. Gasparzinha em 3 Maio, 2009

    Apesar de não ser muito fã de macarrons, sou doida por Eugénio de Andrade.
    O verso “Boa noite. Eu vou com as aves” voa comigo desde a primeira vez que o li.
    Bela escolha!
    :)

  16. Ameixa Seca em 4 Maio, 2009

    Adoro esse poema, adoro Maio, adoro a minha mãe e adoro macarrons :)

  17. Pam em 4 Maio, 2009

    Oi Leonor,

    Sempre dou uma passada no seu blog, e nesses ultimos dias eu estava atras de uma receita de macarrons e acho que encontrei…rs. Lindos !!

    Beijinhos
    Pam

  18. Noite em 4 Maio, 2009

    Olá Leonor
    Que optimo aspecto!! Tenho muita coriosidade acerca destes bolinhos, mas tenho lido por aí que são muito difíceis de confeccionar.
    O que são “claras repousadas”?

    Bjo.

  19. leonor em 4 Maio, 2009

    Olá!

    Claras repousadas são claras que não são frescas, com uns 2 dias de repouso no frigorífico!

  20. Receitasdapiteca em 4 Maio, 2009

    Adorei o poema! :)
    E esses macarrons ficaram lindos, mas também ainda não tive coragem de fazer! :)
    Bjcas.

  21. Margarida em 4 Maio, 2009

    Nada melhor que este poema de Eugénio de Andrade para assinalar este dia. Recordo-o sempre com muito carinho.
    Os macarrons estão perfeitos e a cor é linda demais!
    beijihnos e boa semana

  22. mesa para 4 em 4 Maio, 2009

    Que linda homenagem com um lindo poema e uns macarrons absolutamente espantosos…abraço

  23. Moira em 4 Maio, 2009

    Um poema fantástico do grande poeta que foi Eugénio de Andrade, um dos meus poetas portugueses preferidos.
    Os macarrons são lindos e devem ser muito bons, eu é que nunca provei, a última vez que os vi foi numa pastelaria em Andorra mas tinham um aspecto muito plastificado por isso não provei.
    Um dia ainda me aventuro a fazê-los, mas com o medo que tenho de tentar acho que vão sair mais suspiros que macarrons.
    Beijocas
    Manuela

  24. Claudia Lima em 5 Maio, 2009

    Nunca provei este doce, mas dá vontade. Fico com a impressão que se desmancha na boca pelo aspecto que tem.
    A cor rosa ficou linda e delicada.
    Bjs :)

  25. irina em 5 Maio, 2009

    Após 10 dias sem ver o teu blog, deparo-me com estas delicias…. mas principalmente com este fabuloso ‘macarron’ do dia da mãe!
    Recebi-o, como uma verdadeira mãe que sou, e pensei que são estes presentes que os filhos nos dão que nos devem fazer as mães mais felizes do mundo… a Leonorzinha é muito pequenina, mas anseio pelo dia que ela me surpreenda com uma prenda tão personalizada!
    Até me comovi ao ler o poema!

    Beijo da mana!

  26. Cristina Gouveia em 5 Maio, 2009

    Olá Leonor!

    Para quem, como eu, já teve a oportunidade de provar estas pequenas e deliciosas maravilhas que são os “macarrons”, esta receita é ouro sobre azul.

    Parabéns pelo site, pelas receitas, pelas imagens… tudo muito bonito! Desconfio que nos voltaremos a ‘encontrar’ muitas vezes!

  27. Bruna Ribeiro em 8 Maio, 2009

    Ainda não consegui experimentar essas delícias.
    Uma porque ainda não encontrei à venda e outra que acho a receita muito delicada e acabo com medo de fazer…
    Resta ficar com água na boca, neh?!

  28. AndreaDomingas em 10 Maio, 2009

    Olá Leonor!
    Mais uma vez, um resultado lindo! Qual a mãe não ficaria feliz ao receber um doce desses?
    Realmente você tem razão: a comemoração dos Dia das Mães no Brasil é sempre no segundo domingo do mês de Maio… mas achava que a data era internacional, já que aqui na Alemanha se comemora assim também…
    Bjs

  29. Iara Ferraz em 13 Maio, 2009

    Olá, adorei a receita! Mas qual é a receita do recheio ? Gostaria muito de tentar fazer , mas não entendi a receita para o recheio.bjs

  30. JOÃO em 24 Novembro, 2009

    Antes de mais parabéns pelo blog! sou um seguidor atento… gostava de perguntar onde podemos encontrar as tais claras de ovo em pó.bjs

  31. Leonor de Sousa Bastos em 5 Dezembro, 2009

    João,

    Em qualquer loja especializada em pastelaria poderá encontrar as claras em pó.

    Um beijinho,

    Leonor

  32. kamilly em 29 Abril, 2010

    bom eu achei muto bonito isso sim é um poema q diz a pura verdade sobre a mãe

  33. Kevin em 1 Março, 2012

    Ola Leonor,

    Será que posso substituir a farinha de amêndoa por farinha de pinhão?

Comentar




    Translation





  • Últimos posts

  • Receitas por categoria

  • Arquivos