wordpress stat
Receita de Coulant de chocolate negro

Isto não é um coulant!

coulant


A vingança é um prato que se come quente… eu avisei que voltava…





coulant

coulant” de chocolate negro

Para 10 pessoas:

6 ovos
160 g de açúcar em pó
225 g de manteiga amolecida
40 g de maizena
60 g de farinha de trigo
225 g de chocolate negro com 70% de cacau

Untar e polvilhar de farinha 10 formas de 5 cm de altura e 6 cm de diâmetro.
Cortar o chocolate em pedaços pequenos e derreter em banho-maria ou no microondas com pequenos golpes de calor e mexendo regularmente para que o chocolate não queime.
Bater a manteiga até ficar cremosa.
Adicionar o açúcar e bater até que esteja perfeitamente incorporado.
Juntar os ovos e bater.
Misturar a farinha e a maizena, batendo bem.
Adicionar o chocolate e bater até que a massa esteja homogénea.
Deitar a massa em formas untadas e polvilhadas de farinha (uns 100 g de massa em cada uma).
Congelar os bolos.
Pré-aquecer o forno a 200ºC.
Cozer os bolos directamente do congelador durante uns 20 minutos.
Desenformar e servir imediatamente.
Também se poderão refrigerar os bolos e comer completamente frios.

Acompanhar com uma bola de gelado.

Nota: ao variar o tamanho das formas e a quantidade de massa em cada uma, o tempo de cozedura também varia. Se for necessário, fazer um teste com um primeiro bolo para ajustar o tempo de cozedura. A parte de cima do bolo deve ter formado uma crosta.

Coulant é o nome original destes bolos, patenteado por Michel Bras, o conhecido chef francês que os criou.
Na receita original estes bolos são compostos por 2 massas:
-Uma massa de bolo de chocolate
-Um núcleo interior sem adição de farinha

O núcleo interior é congelado e inserido no centro da massa de bolo e os dois são novamente congelados. Desta forma a massa com farinha coze completamente e o centro permanece líquido.
Além do coulant de chocolate, Michel Bras faz coulants de varios sabores.

Excepto o verdadeiro coulant, todos os bolos deste género são baseados numa mesma massa com um interior mal cozido.

Há quem chame a estes bolos petit gâteau.


coulant

Share



Comentários

66 Comentários to “Receita de Coulant de chocolate negro”

  1. edna garcia em 1 Dezembro, 2009

    Olá Leonor, que maravilha foi encontrar seu blog estou encantada e já de cara apaixonada por este coulant que aqui também conhecemos por petit gâteau;
    e eu gostaria de saber se posso fazer e congelar por vários dias antes de assar.

    Parabéns por este blog maravilhoso e por partilhar partilhar receitas.

    Beijos
    Edna.

  2. Deva em 2 Dezembro, 2009

    Que blog delicioso!!!
    Parabéns pela forma como nos apresenta as suas receitas*

  3. Ana em 7 Dezembro, 2009

    Adoro o seu blog, tem receitas fabulosas, mas esta foi a primeira que experimentei uma receita. Os coulant ficaram deliciosos mas aconteceu-lhes o seguinte (formas silicone 7x4cm):
    1ª fornada – deixei-os cozer mais do que os 20min no intuito de ficarem com crosta -> abriram em cima e pareciam pequenos vulcões de chocolate. Os bolos ficaram um pouco secos por cozerem de mais
    2ª fornada – cozi apenas 20min, sairam do forno muito bem mas ao arrefecerem o topo abateu. Os bolos ficaram bons, mas imposiveis de tirar da forma inteiros e não muitos bonitos por terem abatido
    Tem algum conselho?
    Experimentei congela-los depois de cozidos e descongela-los depois no microndas (1min a 600) e ficam tão bons como se fossem frescos.

  4. Leonor de Sousa Bastos em 7 Dezembro, 2009

    Ana,

    Parto do princípio que seguiu todas as instruções e que os coulants estavam devidamente congelados…

    Parece-me que o problema dos coulants é um problema de forno…
    Os primeiros coulants que cozi aqui em casa ficaram bem, mas ao desenformar, estavam tão líquidos por dentro que abriam de lado.
    Assim, da segunda vez que os cozi, subi a temperatura do forno para criarem uma crosta mais depressa, deixei-os por mais tempo e ficaram perfeitos.

    Os seus coulants abateram precisamente por ainda não terem formado uma crosta dura por cima. Como o topo estava mal cozido…baixou ao retirar do forno.

    Experimente pôr as formas dentro de um tabuleiro de metal e colocá-lo sobre a grade do forno. No meu forno tenho sempre um tabuleiro de forno na posição mais abaixo e coloco a grade a meio onde posteriormente ponho o tabuleiro com os bolos…

    Se o topo não cozeu devidamente, experimente dar-lhe mais calor por cima do que por baixo, ou, em último caso, um golpe de calor inicial por cima, para que formem uma crosta rapidamente e, depois, deixá-los cozer normalmente.

    Infelizmente, é muito difícil prever o comportamento de cada forno mas, para a próxima, se tiver paciência coza 1 de cada vez e vá testando tempos e temperaturas…

    Sempre que vou ao Porto e quero fazer bolos, sou traída pelo forno da minha mãe…tenho que estar em vigília constante…
    O que me acontece é que o forno queima por cima muito rapido e não deixa cozer os bolos devidamente. Quanto mais delicadas são as receitas…pior…
    Até a textura final costuma ficar completamente diferente dos bolos que faço aqui…
    Às vezes, é preciso ir jogando com um papel de alumínio por cima, uma mudança de posição do forno a meio, etc…

    Gostava muito de poder estar consigo para encontrarmos a posição e temperatura ideal no seu forno, mas, como tal não é possível estas são as únicas dicas que lhe posso dar…

    Um beijinho,

    Leonor

  5. paco em 22 Dezembro, 2009

    belo trabalho. gostei muito de conhecer.
    além do mais é deliciosa.

  6. Sofia em 31 Dezembro, 2009

    O blog esta extraordinário! Muitos parabéns!
    As receitas dão vontade de ir a correr para a cozinha experimentar e as fotografias deixam-nos de água na boca enquanto não provamos estas verdadeiras flagrantes delícias.
    Adoro estes coulants também já cheguei a fazer uma receita quase igual só que também levava café. Simplesmente delicioso.
    xoxo

  7. Pitadas & Colheradas em 26 Janeiro, 2010

    aiiii……… q maravilha!! =) q aspecto divinal. Vou experimentar seguramente

  8. João Espinho em 27 Janeiro, 2010

    que aspecto magnífico.
    vou aventurar-me….

  9. Marta Silva em 27 Fevereiro, 2010

    Boa tarde,

    Há vários anos que tento fazer este bolo, já experimentei várias receitas mas até agora nenhuma me convenceu, nunca chegando aos calcanhares daqueles que comia quando vivia em Paris.

    Pessoalmente acho que o “segredo” está na qualidade do chocolate, logo gostaria de saber, qual é, segundo a Leonor, o melhor chocolate (marca, % de cacau, etc) que existe no mercado português? Qual é que utiliza para fazer este coulant?
    Talvez seja isso que me esteja a escapar…

    Estou ansiosa por experimentar esta receita.

    Obrigada

  10. Leonor de Sousa Bastos em 28 Fevereiro, 2010

    Olá Marta,

    Antes de mais, isto não é um coulant…. 🙂

    Chocolates com diferentes percentagens de cacau aplicam-se com distintos fins e não indicam propriamente a sua qualidade.
    O mais importante a ter em conta, sempre que compra um chocolate, é verificar os seus ingredientes, pois um chocolate negro de qualidade deve apenas conter: cacau e manteiga de cacau podendo conter também lecitina de soja (um emulsionante) e eventualmente baunilha. Nos chocolate de leite poderá haver ainda leite ou leite em pó e num chocolate branco apenas leite, manteiga de cacau, baunilha e lecitina.
    Um chocolate em que são usadas outras gorduras deve ser dispensado.

    Quanto a marcas, há algumas excelentes como a Valrhona, chocovic ou cacao barry (normalmente usadas por profissionais), mas há chocolates muito bons como Green&blacks ou Lindt e de mais fácil acesso.

    Normalmente só uso chocolates para culinária e nesta receita usei um Lindt de culinária com 70 % de cacau.
    Apesar de tudo, penso que a Nestlé também tem chocolate de culinária com 70 % de cacau (pelo que me lembro de ter visto da última vez que estive em Portugal).

    Cá em casa fiz vários coulants que ficaram perfeitos mas, apesar de já ter recebido alguns emails de pessoas que o fizeram com sucesso, a maioria delas tem alguma dificuldade em acertar com o tempo de cozedura.
    Sugiro que faça um primeiro teste para conseguir encontrar a temperatura e tempo de cozedura ideias do seu forno.

    Espero ter ajudado.

    Um beijinho,

    Leonor

  11. Aline Nascimento em 30 Março, 2010

    Olá estou conhecendo o blog hj, e achei maravilhoso, adoreiiiii as receitas. Parabéns!!!!!

  12. Rosemary Souza em 18 Abril, 2010

    Leonor, faz pouco tempo que procuro receitas na internet. Desde que fiquei sem empregada. Cinco meses. Então… foi quando me deparei um dia com sua poesia, alto astral, primor por perfeição, por excelência, que coisa linda é entrar em seu site e ver principalmente essas fotos, meu Deus, nunca vi tão lindas. Estar de parabéns para você é pouco. Você é perfeita. Fico emocionada em ver tamanha beleza. E olhe, tenho entrado em “trocentos” sites, e não conheço nenhum igual. O que você falou sobre o tiramissú, achei demais e a foto dele também é claro. Mas você faz tudo com poesia.
    Um encanto. Desculpe os elogios rasgados vindos de alguém que não sabe que existe. É de coração. Já deu para perceber, sou sua fã.
    Moro na minha linda Florianópolis-SC, nasci aqui na ilha.
    Bjo Gde. Rose.

  13. Erica em 6 Maio, 2010

    Leonor,
    Vc é uma pessoa muito especial. Desde que comecei a visitar a sua página tenho aprendido muito mesmo. Obrigada por estar me proporcionando isso.
    Abc,
    Erica

  14. um adeus e um obrigada « Caos na Cozinha em 16 Maio, 2012

    […] (receita daqui) […]

  15. Helena Mouta em 8 Julho, 2012

    Olá Leonor!

    Já fiz esta receita duas vezes, para ser comida em três ocasiões distintas. Apesar de precisar de ajustes por causa das formas, ficaram sempre divinais! Publiquei agora mesmo no meu muito humilde blog e venho agradecer-lhe este pedacinho de felicidade que trouxe às nossas vidas!

    Um beijinho grande!

  16. juari lima delgado em 4 Junho, 2015

    Gostaria de ter o seu blog

Comentar