wordpress stat
Receita de Salame de chocolate branco com avelãs e bolachas de canela

Luz

salame_branco_2

Não me lembro das palavras com nitidez. Lembro a noite como foi e, em Agosto, o Verão ainda tinha todos os sonhos em aberto. Havia as estrelas por cima, as estrelas por dentro e as que saíam da tua boca. Falavas sobre a luz e, nesse momento, a física quântica pareceu-me mais poética que “o processo de eliminação de sombras” de Cesariny.
É fugaz o meu pensamento. Um cavalo alado nesta janela limpa onde lavo os olhos de azul. Mais que isto, “foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.” Haja luz.

Ver receita

Receita de Bolo de chocolate branco

A Primavera tem destas coisas…

bolo_chocolate_branco__1

Morangos, dias de sol e a mais pura felicidade!

Ver receita

Receita de Bolo de chocolate com recheio de bolachas caramelizadas

Dia de aniversário

leonor de sousa bastos

No meu plano há o bolo de chocolate com as velas acesas dos meus anos, relógios sem ponteiros e todas as flores que ainda não trouxe a Primavera.

Por hoje, o mundo é uma criação minha.

Ver receita

Receita de Pudim de pão, coco e chocolate

Pão, coco e chocolate

pudim_pao_chocolate_01

É bom estar viva porque posso comer pudim de pão, coco e chocolate.

Ver receita

Receita de Bolo de chocolate, amêndoa e pêra

Uma batedeira e um bolo

bolo_chocolate_pera_1

Há objectos especiais. Coisas tão vivas que parece que respiram e pelas quais nutro um imenso carinho. São as minhas bonecas, confidentes do meu mundo encantado e cúmplices em todas as minhas histórias.

Há o rapa que um dia emprestei ao Oriol Balaguer, as formas da minha avó Leonor e alguns livros e cadernos de receitas antigos que me têm acompanhado ao longo deste caminho. Assim mesmo, a minha batedeira é A F-A-V-O-R-I-T-A, escrita sempre com maiúsculas e com uma enorme vantagem em relação às demais.

É uma Kenwood de pé, meia branca, meia descascada e que entretanto funciona com uns ganchos comprados a um preço ridículo pelo ebay. Mais do que isso, é uma batedeira com a qual tenho uma relação especial.

Foi na casa que aluguei em Palma quando fui estudar cozinha, que a descobri por acaso. (Há tanto tempo que queria ter uma assim…) Estava perdida à minha procura, no meio dos caixotes do arrumo, e é inevitável que não tenha por ela o sentimento de ter encontrado algo que estava à minha espera, como um destino ou uma coincidência estranha.

Gosto quando estamos as duas na cozinha porque não precisamos de falar para (de)bater sobremesas durante horas. Faz um merengue fantástico e mousses de lamber os dedos. Juntas começamos o Flagrante Delícia…o que é que posso dizer mais? É amor, como um bolo de chocolate partilhado.

Ver receita

Página seguinte »

    Translation





  • Últimos posts

  • Receitas por categoria

  • Arquivos