wordpress stat
Receita de bolo de amêndoa e tangerina

Janeiro, tangerinas e amêndoa

Esta semana foi difícil. Habituo-me com facilidade a deitar e a acordar tarde mas, inverter o processo torna-se bastante doloroso.

Desde há algum tempo que o meu relógio biológico anda completamente descompassado e, depois destas semanas de festa, o meu Jet lag é tal que até já duvidei se foi o pai natal ou eu quem passou todo um dia em viagem na distribuição das prendas.

Acordar tarde sabe-me especialmente mal no Inverno. A minha fotossíntese é condição essêncial de bem-estar e, quando os dias já duram tão pouco, há que aproveitar cada segundo de luz solar como se fosse o último.

Tenho feito um esforço enorme para entrar no compasso da normalidade e, mesmo com todos os sonos e insónias a que tenho direito, cada hora de dia me sabe melhor.

À sexta-feira, com o ritmo recuperado, não há festa que não pareça longínqua e, os dias de depuração são já mais do que suficientes para que uma inofensiva tangerina não suscite os pensamentos mais pecaminosos…





Bolo de amêndoa e tangerina

125 g de tangerinas cristalizadas
6 ovos
250 g de açúcar
230 g de amêndoa pelada e moída

Açúcar em pó para polvilhar

Pré-aquecer o forno a 160 º C.
Untar com manteiga e forrar com papel vegetal o fundo de uma forma com 24 cm de diâmetro.
Cortar as tangerinas e retirar os caroços. Triturar num robot de cozinha até que fiquem em puré.
Bater os ovos com o açúcar até que estejam brancos e espumosos e tenham triplicado de volume.
Juntar a tangerina e bater até que esteja uma massa homogéna.
Adicionar a amêndoa moída e misturar delicadamente com uma espátula.
Verter a massa na forma e cozer durante cerca de 1 hora/1h15 ou até que um palito inserido no centro do bolo saia seco.
Retirar do forno e deixar arrefecer antes de desenformar.
Desenformar o bolo sobre um prato forrado com película aderente para que a crosta do bolo não fique agarrada quando o inverter no prato para servir.
Polvilhar o bolo com açúcar em pó.
Servir o bolo com as restantes tangerinas e a calda.

Receita adaptada de Bill Granger




Comentários

23 Comentários to “Receita de bolo de amêndoa e tangerina”

  1. Léia Silva em 7 Janeiro, 2011

    Oi querida
    Que espetaculo! Essas duas ultimas receitas ja’ irao para o meu caderninho!
    Um abraço
    Léia

  2. Leonor Rodrigues em 7 Janeiro, 2011

    Leonor

    Mesmo estando a abarrotar dos açúcares do Natal, não há quem possa resistir a comer uma fatia deste bolo de tangerina.

    (Leonor)

  3. Patrícia Vilela em 7 Janeiro, 2011

    Não fazes ideia do tamanho da minha vontade de dar uma bela garfada nesta fatia… 😀

  4. Sofia Morais em 7 Janeiro, 2011

    Mais uma receitinha maravilhosa sem glúten :) e em forma de bolo!
    Já consegui fazer as tuas trufas, quindins, bolo de farinha de alfarroba (uma agradável surpresa!) e claro, doce de abóbora.

    Óptimo ano novo!

  5. Cristina em 8 Janeiro, 2011

    Olá Leonor!!! Também amo tangerina,principalmente geléias…Quanto ao fora de ritimo,acho que isso já estamos há muito tempo…converso com várias pessoas e todas relatam o mesmo…o sono é reparador então há de se ter muita atenção a ele…nada como um chá morninho e cheiroso para pelo menos nos acalmar da correria do dia a dia!!!Um Bom Ano para você!!!Beijos

  6. anabela em 8 Janeiro, 2011

    Olá Leonor!
    ….. comia já uma fatia e outra e só mais outra…. a dieta fica sempre para amanhã!!!!!!!!!!!
    Mais uma receita para fazer, com fruto da época. ADOREI!!!
    BOM ANO

  7. Graça em 8 Janeiro, 2011

    Meu Deus, eu que esperava não ” pecar ” , logo no início de Janeiro e aparece-me uma delícia destas pelos olhos “adentro”.
    Continue a despertar -me os sentidos através de fotos que permitem imaginar saboresbjs
    Graça

  8. purita em 9 Janeiro, 2011

    gosto do novo visual

  9. Patrícia Vilela em 9 Janeiro, 2011

    O cheiro das tangerinas no cesto arrastou-me para esta receita e ontem não resisti!
    Tão bom!

  10. Diana em 10 Janeiro, 2011

    Olá,
    eu ando viciada nestes pecados!
    Tenho uma dúvida, quando fala de retirar os caroços e cortar as tangerinas em pedaços, retira-se a pele? Desculpe, se calhar a pergunta é básica, mas mais vale assim para nada sair mal!
    Muito obrigada e keep going!
    Ha que alimentar o vicio!
    Diana

  11. Leonor de Sousa Bastos em 11 Janeiro, 2011

    Olá Diana,

    A pele não se retira…aliás, quase tudo o que resta da tangerina é a pele! :)
    As tangerinas, se não tiverem caroços, podem triturar-se inteiras, sem abrir.
    O bolo fica muito bom!…garanto! :)

    Beijinhos,

    Leonor

  12. Virgilio Moura em 11 Janeiro, 2011

    LOUCUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUURA!

  13. Isabel em 12 Janeiro, 2011

    Olá, Leonor

    Parabéns pelo site e pelas maravilhas que gentilmente partilham com todos nós.
    Ultimamente tenho seguido mais de perto o seu site e gostaria de lhe pedir ajuda quanto à aquisição de um robot de cozinha.
    Na verdade, ando indecisa entre um robot de cozinha completo provavelmente Kenwood (Gama Titanium) ou um processador de alimentos mais uma batedeira Kitchenaid, segundo a sua experiencia será que me pode ajudar?
    Eu adoro cozinhar e cozinho bastante para refeições em familia e/ou amigos pelo que uma ajuda suplementar é sempre bem-vinda. Uma das principais indecisões prende-se com o facto da kitchenaid ter uma potência de apenas 500w ao contrário da Kenwood que na gama que estou a falar vai até 1.500w, em termos de preços considerando os acessórios ficam equivalentes.

    Nesta receita por exemplo, que robot de cozinha utilizou?

    Obrigada e felicidades para o seu projecto.
    Isabel

  14. Leonor de Sousa Bastos em 12 Janeiro, 2011

    Olá Isabel,

    Obrigada pelo seu comentário.
    Quanto à sua pergunta, parece-me que já está respondida à partida.
    Se há duas batedeiras com o mesmo preço e uma delas tem uma potência três vezes maior, não há como hesitar um segundo na escolha.

    Eu uso kenwood, que é a minha marca favorita de robots de cozinha. Gosto tanto do seu design profissional e que facilita imenso a limpeza, como da forma como trabalham… o meu robot de cozinha já tem bastante tempo e nunca falhou.
    A maioria dos restaurantes usa esta marca de batedeiras…acho que não preciso de dizer mais, pois não?! :)

    Espero ter ajudado!

    Um beijinho,

    Leonor

  15. Helena em 13 Janeiro, 2011

    Ola Leonor, sou fâ do seu site, gostaria de saber se estas tangerinas eu posso encontrar ca no Brasil, pois logo vai ser tempo de tangerina, mas nao sei qual usar, pois temos varios tipos .
    No aguardo, desde ja agradeço
    Helena, desde Americana-SP, Brasil

  16. AndreaDomingas em 13 Janeiro, 2011

    Olá Leonor!

    Esta receita está espetacular! As receitas com tangerinas são raras, e eu as adoro! Sem falar que me divirto muito em fazer frutas em calda! Já está anotadinha!

    Bjs e um feliz Ano Novo!

  17. Bombom em 16 Janeiro, 2011

    Este bolo tem tudo para ser uma maravilha.
    Agora, só falta fazê-lo para o poder provar!
    Obrigada por partilhar connosco
    as suas “pequenas” grandes maravilhas.
    Parabéns ao Miguel pelas fotos magníficas!
    Bjs. Bombom

  18. maria em 21 Janeiro, 2011

    Olá Leonor….
    Fiquei curiosa vi esta tua mensagem no facebook…
    “Qual seria o tipo de comida que gostavam de ver num restaurante que frequentem várias vezes.”

    Seráque vais abrir um negócio ligado à Hotelaria.

    Se sim diz porque eu sei de um sitio lindooooo e com uma paisagem….aqui bem pertinho.
    Restaurante à beira-mar muito bonito com design.
    Se precisares diz,, bjs maria

  19. Mariana em 22 Janeiro, 2011

    Leonor,
    ondes estás? já não me basta o sofrimento de ser brasileira e viver longe de seus quitutes !!! venho todos os dias em busca de novidades ! por aqui as tangerinas são bem maiores e com diversos gomos, de forma que somente o caldo se deve aproveitar nesta receita mas a casca é feia e não se apresenta!
    bjs

  20. Sónia Cunha em 28 Janeiro, 2011

    Olá, Leonor.
    Só recentemente “conheci” o seu fantástico, fenomenal, maravilhoso site…
    Adoro as fotografias!
    Trabalho num colégio, e a semana passada o meu querido amigo/colega de trabalho Mário Azevedo disse “tens que ver um site maravilhoso de sobremesas…”.
    Aguçada a curiosidade, corri para o computador…e fiquei maravilhada.
    Escolhi a receita do bolo de tagerinas com amêndoa. Fiz a dita com a minha filha (só tem 2 anos mas gosta de ajudar e tem o seu nome), no dia seguinte, levei para a sala dos professores (na hora do cafezinho) e… foi o delírio total. Eram só elogios!!! Referi o seu site e prometi fazer mais algumas “aventuras” culinárias com as suas receitas.
    PARABÉNS e continue com esse amor à cozinha, nós os “inexperientes” vamos segui-la…
    Obrigada

    P.S. O Mário Azevedo disse para referir o noime dele e do Octávio Inácio, penso que sabe de quem se trata….

  21. Ramiro Rodrigues em 25 Novembro, 2011

    um espetaculo!!!!!!!!

  22. Luisa em 3 Dezembro, 2011

    Cara Leonor,
    No fim da receita, menciona que se deve servir com a calda. Como se faz essa calda?
    Obrigada,
    Luísa

  23. Susana em 28 Março, 2012

    Olá Leonor
    As tuas “guloseimas” têm sempre óptimo aspecto
    Diz-me uma coisa, as tangerinas têm mesmo de ser cristalizadas? Não posso fazer com frescas? Ele tem tão bom aspecto…mas eu não gosto nada de fruta cristalizada…
    Beijinhos
    Obrigado

Comentar




    Translation





  • Últimos posts

  • Receitas por categoria

  • Arquivos