wordpress stat
Receita de Mousse de limão

Mousse de limão



O sol já escalda de manhãzinha e o calor sufoca a casa, tornando o ar irrespirável.
Só me apetece beber…beber muito, ter um “soro” de gelo e permanecer imóvel à espera do oásis da minha miragem.

No Porto choveu ontem todo o dia, disseram, mas aqui o Verão queima como se durasse eternamente.
Entrar na cozinha torna-se um martírio e o forno convida ao inferno antes que possa cometer algum pecado.

Com duas cábulas feitas, entrego-me o mais que posso à preguiça e vou adiando as receitas, como livros de escola…

Mousse de limão

Raspa de 5 limões
230 ml de sumo de limão
9 gemas
3 ovos
230 g. de açúcar
160 g. de manteiga
250 ml de nata

Misturar o sumo de limão, a raspa e o açúcar e levar a ebulição, mexendo sempre.
Misturar as gemas e os ovos e mistura-los com o xarope fora do lume.
Cozer tudo em banho-maria até que o creme adquira consistência.
(também se pode fazer em lume directo, mas com cuidado para que não ferva e mexendo continuamente)
Arrefecer o creme a mais ou menos 50ºC e misturar a manteiga.
Quando o creme estiver completamente frio, misturar a nata semimontada.

Crocante diferente

200 g. de açúcar
150 g. de farinha sem fermento
75 g. de sumo de laranja
50 g. de manteiga

Misturar tudo e estender sobre um sil-pat.
Levar ao forno.

Pode pôr-se no final pistacho, sementes de papoila, sésamo, caril, alecrim, baunilha, etc…


Paco Torreblanca




Comentários

4 Comentários to “Receita de Mousse de limão”

  1. clara em 2 Dezembro, 2009

    Experimentei este fim-de-semana esta receita que é deliciosa,no entanto tive dificuldade no crocante que embora também fosse delicioso a massa ficou muito espessa e por isso com mais aspecto de “bolacha” do que de crocante.A parte mais fininha á volta ficou mais tostada e por isso mais crocante.Será da temperatura do forno(180º) da consintência em que ficou a massa ou por não ter sido bem espalhada…?

  2. Leonor de Sousa Bastos em 2 Dezembro, 2009

    Clara,

    Para fazer este tipo de crocantes, o ideal é refrigerar a massa durante algum tempo ( 1 hora a 2 horas) para que a massa fique mais consistente.
    Depois espalha-se a massa com uma espátula de forma a que fique quase transparente…tem que ser mesmo muito fina.
    A massa retira-se do forno passado pouco tempo…deve estar sem cor ou apenas ligeiramente dourada e, em quente, pode moldar-se com diferentes feitios.

    Normalmente o que eu faço é marcar o formato que quero fazer num acetato (círculos, quadrados…)
    Depois corto por dentro, de maneira a que fique um molde vazio.
    Coloco o acetato sobre o silpat e espalho a massa por cima (da grossura do acetato).
    Retiro o acetato e fico com o formato de massa marcado e sempre da mesma espessura.
    O acetato lava-se e volta-se a utilizar.

    Ainda é mais fácil marcar vários moldes seguidos numa folha de acetato do tamanho do tapete de silicone e assim ficam vários crocantes marcados de uma só vez.

    Peço desculpa por ter esta receita tão mal explicada, mas no início do flagrante delícia não tinha tanto cuidado com certas explicações como tenho agora.
    Só com o tempo é que me fui apercebendo de todas as coisas que era necessário explicar, já que para mim muitas delas são um dado adquirido.

    Com tempo, tenho que ir alterando algumas receitas antigas…

    Espero ter sido suficientemente clara e espero ter ajudado.

    Um beijinho,

    Leonor

  3. Josiane em 1 Junho, 2011

    Olá Leonor,
    já sigo o teu trabalho há algum tempo e confesso que continuo a surpreender com cada receita que experimento pela primeira vez. Esta mousse foi mais uma… Incrível a sensatez que Um jantar, um lanche, uma ocasião de degustação… tem sucesso garantido sempre que decido usar uma das tuas receitas.
    Queria felicitar-te pelo teu rigor e pela perseverança com que segues no uso de bons ingredientes em combinações originais. É realmente muito difícil encontrar isso gratuitamente.
    Tenho o livro. Mais um mimo!

    Josiane

  4. Josiane em 1 Junho, 2011

    Olá Leonor,
    já sigo o teu trabalho há algum tempo e confesso que continuo a surpreender com cada receita que experimento pela primeira vez. Esta mousse foi mais uma… É deliciosa a sensatez que acompanha cada passo da receita que cumpro religiosamente, como um ritual. Um jantar, um lanche, uma ocasião de degustação… tem sucesso garantido sempre que decido usar uma das tuas receitas.
    Queria felicitar-te pelo teu rigor e pela perseverança com que segues no uso de bons ingredientes em combinações originais. É realmente muito difícil encontrar isso gratuitamente.
    Tenho o livro. Mais um mimo!

    Josiane

Comentar




    Translation





  • Últimos posts

  • Receitas por categoria

  • Arquivos